Agora ou nunca?


Um dos dilemas que tenho frequentemente enfrentado é tentar determinar se a procrastinação é ou não justificada. Às vezes você precisa ser paciente e esperar mais a maioria dos projetos e dos nossos sonhos requer uma ação imediata. O que muitas vezes acaba acontecendo é que empurramos esses sonhos para frente porque achamos que não é chegada a hora.

Como você pode determinar se você está adiando seus sonhos e projetos por motivos legítimos ou se você está apenas procrastinando até que esses sonhos entrem no espaço do nunca mais?

Nossos medos e emoções são muitas vezes cuidadosamente disfarçados através da lógica e da racionalidade, por isso, muitas vezes é difícil tomar decisões inteligentes sobre se a procrastinação é realmente justificada. Este dilema tem forçado muitos especialistas de autoajuda para a resposta mais fácil que é faça! Admito que também prego essa filosofia. Afinal o feito é melhor que o não feito. Mas a maioria dos meus leitores percebe que pode não ser sempre a melhor solução. E se o seu sonho era iniciar um negócio, mas você acabou fazer uma dívida séria? Talvez a resposta aqui seja adiar os planos e reconstruir seus fundos antes de começar o novo projeto.

Embora muitas vezes eu tenha corretamente procrastinado por motivos legítimos, muitas vezes acabei adiando um sonho até que ele entrasse no espaço do aquecimento ou do impossível. Às vezes acontecia o pior. Era quando alguém tinha a mesma ideia e tinha a coragem de fazer. Que dor.

Mas quando eu me encontrar em um estado de procrastinação, como eu devo agir.

Fast Forward para o Futuro Um dos problemas que ocorrem é que procrastinar é muito confortável. Empurrar um prazo para o futuro me deixa muito mais tranquilo. Você nunca pode fazer algo no futuro, apenas no agora. Assim, todos aqueles eventos que você colocou fora, eventualmente, devem vir para o presente. Isto, à primeira vista parece óbvio, mas é um ponto importante que parece ser desperdiçado pelo subconsciente quando você está tentando procrastinar. O que quer que você planeje para no futuro, eventualmente, você tem que fazer, e quando você faz isso, vai ser no momento presente. Como grande parte da procrastinação surge do medo, seu cérebro se sente aliviado em pensar que a ameaça se foi, mesmo que seja apenas adiado. A maneira de determinar se suas razões são legítimas ou não é fazer um pouco de exercício mental. Sente-se e feche os olhos e visualize o que é que você precisa fazer. Faça a visualização tão vívida quanto possível, e não faça tentativas de censurar suas emoções interiores. Se você se sente péssimo, assustado ou dolorido para fazer esta atividade, deixe esses sentimentos virem.

Depois disso pegue uma folha de papel e faça uma linha no meio. De um lado escreva “Pontos Positivos” do outro, “Pontos Negativos”. Escreva tudo que você acha que é bom e o porquê vale a pena levar a ideia adiante e tudo que você considera ruim e negativo para levar essa ideia adiante.

Analise esses pontos e tome coragem tanto para fazer como para desistir. Porque fazer ou desistir de uma ideia realmente boa é preciso coragem.

#MarketingdeCasamento #FornecedoresdeCasamento #casamentoMarketing #WorkshopCasamento #Marketing #marketingdecasamento #profissionaisdecasamento #RodrigoOliveira #profissionaisdecasamento #WorkshopMarketingdecasamento #Sucesso #motivação #negócios #ColherdeCháNoivas #rodrigooliveira #casamentos

0 visualização