10 Comportamentos que levam o profissional de casamento ao fracasso (parte 2)


O sucesso no mercado de casamentos resulta de qualidades e comportamentos pró-ativos e positivos em relação ao mercado, ao negócio, aos noivos e principalmente a si mesmo. Depois de observar e aconselhar muitos profissionais de casamento, tracei um conjunto de atitudes e comportamentos que considero extremamente nocivos para o sucesso do negócio. Esses comportamentos e atitudes devem ser eliminados para que nossos negócios possam evoluir e fluir em qualquer época. Com crise ou sem crise econômica, então vamos as últimas cinco dicas.

Invenção de Desculpas

Estamos sempre inventando desculpas, todas justificáveis e plausíveis para justificar nossos medos, tentativas frustradas ou desistências. Somos máquinas de criar desculpas, principalmente para nós mesmos. Usamos o tempo (o grande vilão), ou a falta dele, o trabalho, a família, os filhos, o cansaço e etc.

Sempre temos uma desculpa para justificar porque não faremos ou não fazemos algo para mudar nossas vidas ou nossos negócios.

Sabe aquela frase: “Quem quer faz, quem não quer arruma uma desculpa?”, é isso.

Acreditar em mágica

Somos um povo crente e crédulo. Não que isso seja ruim, mas passamos a maior parte da nossa vida, acreditando que tudo poderá mudar como em um passe de mágica. Preferimos acreditar que podemos ganhar na mega-sena do que em nós mesmos.

Ficamos esperando o gênio da lâmpada aparecer, um parente desconhecido milionário ou a galinha dos ovos de ouro.

Faça a aposta certa. Aposte em você. Não em fórmulas mágicas ou sorteios milagrosos.

Puro Pessimismo

Quando criamos mais expectativa de que tudo vai dar errado do que certo, geralmente é esse o efeito que conseguimos. A vida costuma corresponder as nossas expectativas, principalmente quando não fazemos nada ou quando paralisamos diante das situações.

Trabalhar com casamentos é acreditar em sonhos. Primeiramente nos seus sonhos, depois nos dos clientes.

Trabalhar Errado

“Quem trabalha não tem tempo para ganhar dinheiro”. Principalmente quem trabalha errado. Querer fazer tudo pode parecer econômico, mas com certeza é um dos principais fatores que não te deixam crescer. É preciso trabalhar naquilo que é o seu Core Business ou seja, a sua atividade fim. Aquilo que faz seu negócio existir, aquilo que você é bom. Delegue todo o restante. Pagamentos, entregas, arrumação, cobrança, telefonemas e etc. Aprenda a delegar, mesmo que no começo signifique você ganhar menos para poder pagar alguém. Delegar é a única forma de crescer.

Não entender o que o cliente realmente quer

Essa semana tive a oportunidade de conversar com alguns casais de noivos. Todos em momentos diferentes porém, com resultados e expectativas muito semelhantes. O que consegui identificar nessas conversas era algo que na teoria eu já sabia e pude em um pequeno experimento social comprovar.

Prepare-se para ficar chocado. Os noivos NÃO QUEREM o que você vende. É isso mesmo. Eles querem sim, é saber se o que você vende pode atender seus anseios e expectativas.

Casa casal que eu conversei enxergava o seu grande dia de um jeito diferente. E a expectativa de cada um para cada serviço ou produto era diferente dentro dessas expectativas.

Então se você simplesmente vende um produto padrão que não dialoga com essas expectativas, você já perdeu o cliente. E muitas vezes, nem importa o que você vende, mas sim a atenção que você dispensa ao casal e como você compra o sonho deles.

#WorkshopMarketingdecasamento #MarketingdeCasamento #casamentoMarketing #marketingdecasamento #Marketing #WorkshopCasamento #profissionaisdecasamento #casamentos #FornecedoresdeCasamento #profissionaisdecasamento #RodrigoOliveira #rodrigooliveira

24 visualizações