Como o McDonald's pode te ensinar a tirar proveito das dificuldades para reinventar a forma de ganhar muito dinheiro com o seu negócio.

17.01.2017

Responda rápido: Qual é a fonte de receita do McDonald’s? Hambúrguer e batata frita? Milkshake e refrigerantes?

 

Nada disso. O verdadeiro faturamento do McDonald’s vem

do... aluguel de terrenos.

 

É isso mesmo: a maior rede de fast-food do mundo é, na verdade, uma grande imobiliária. Não porque eles planejaram isso. Pelo contrário: foi a única saída que encontraram para  vencer a falta de recursos. Acompanhe a história.


Antes preciso esclarecer alguns pontos. Apesar de ter sido criada pelos irmãos McDonald, a rede de lojas e franquias McDonald’s pertence a Franchise Realty Corporation, cujo o fundador é Ray Kroc.

 

Se você quiser aprender com histórias como essa e criar um plano e implementá-lo para mudar a história do seu negócio, vem para a Fábrica de Cliente e mude de vez sua história e sua vida financeira.

 

Clique no link a seguir cadastre-se e aguarde! http://www.marketingdecasamento.com/formulariofabrica

 

Entenda  agora como Ray conseguiu transformar a falta de recursos e a falência certa em um dos maiores negócios do planeta.


Confira a história:


Em 1960, o McDonald’s já era uma bem-sucedida rede de 80 franquias nos Estados Unidos. Seu faturamento girava em torno de US$ 75 milhões. Apesar da aparente robustez, a rede

estava praticamente falida, por culpa de um contrato extremamente desvantajoso, que garantia a quase totalidade dos lucros para os franqueados.


Como surgiu esse contrato estapafúrdio? Tudo começou em 1954, quando o vendedor Ray Kroc conheceu a lanchonete dos irmãos McDonald na Califórnia. Ele ficou encantado com a inovadora combinação de atendimento rápido, serviço simplificado, menu enxuto e público variado do lugar. Imediatamente, o visionário Ray viu ali a oportunidade de fazer fortuna replicando a fórmula em outros estabelecimentos através de franquias.


Acontece que os irmãos McDonald não queriam isso. Eles já haviam tentado abrir uma filial e quebrado a cara. Ray argumentou, insistiu, suplicou, implorou, até que os McDonald cederam. Porém, impuseram ao vendedor um espantoso contrato, no qual se determinava que 98,1% do montante das vendas ficariam com os franqueados, 0,5% iria diretamente para os irmãos e apenas o restante, 1,4%, seria destinado à empresa controladora de Ray. E mais: destes 1,4% sairiam os investimentos em marketing, as despesas da operação e a remuneração do empresário. Resultado: dos US$ 75 milhões faturados em 1960, apenas US$ 159 mil ficaram, de fato, nos cofres da empresa.


Como os termos desse contrato soam inacreditáveis, vou citar a fonte dessas informações: o livro Forbes: Greatest Business Stories of All Time, de autoria de Daniel Gross e dos editores da Forbes Magazine.


Para garantir a viabilidade do negócio, Ray havia feito empréstimos e estava penhorado até o pescoço. Ele tentou explicar a situação para os irmãos, que não quiseram nem saber.


Procurou também alguns franqueados, mas, como o acordo era tão favorável a eles, não aceitavam modificar o contrato.

 

Foi nesse momento de total desespero que o diretor financeiro da companhia, Harry Sonneborn, apareceu com uma solução engenhosa. Para cobrar mais dos novos franqueados e não desrespeitar o contrato, Harry imaginou arrendar terrenos bem localizados e alugar para os interessados em novas franquias, com um polpudo ágio. Dessa forma, para compensar a baixa porcentagem nas vendas, os novos parceiros pagariam também uma salgada taxa pelo terreno.


Ray ficou maravilhado: a idéia era genial. Imediatamente, o empresário montou uma imobiliária para cuidar da operação, a Franchise Realty Corporation. Nos meses seguintes, ele próprio voou pelo país num pequeno avião, identificando áreas de muito movimento próximas a escolas, igrejas e populosos conjuntos habitacionais nos subúrbios, onde os terrenos eram mais baratos. Em pouco tempo, a estratégia se revelou uma eficiente fonte de lucro para a empresa. “Foi o início da verdadeira receita do McDonald’s”, admitiu depois o próprio Ray Kroc.


E até hoje é assim. O McDonald’s é uma imensa imobiliária, proprietária dos terrenos mais bem localizados do mundo.

 

No Brasil, o presidente da Associação de Franqueados Independentes do McDonald’s, Jatene Veloso, confirma o modelo: “A rede compra os terrenos, constrói a loja e subloca para os franqueados com um acréscimo no valor original do aluguel de até 500%.” Note como essa inventiva estratégia surgiu da mais absoluta necessidade.


Sua dificuldade hoje pode ser a chance de olhar seu negócio por um outro prisma e fazer de você um profissional e empresário muito rico.

 

Pense nisso!

 

 

Quer mudar sua vida e 

Please reload